Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mia Amaral Gomes

"El dolce far niente"

Mia Amaral Gomes

"El dolce far niente"

Qui | 19.03.20

Pai 👨‍👧

Mia

IMG_2692.jpg

 

A todos os pais deste mundo, mas em especial ao meu, por ser isso mesmo, meu!

Querido pai, escrevo-te sentada no sofá da nossa casa, escrevo-te daqui na esperança que chegue até à cidade mais cara do mundo, escrevo-te, a pensar no momento em que vais ler este pequeno pedaço de amor. 

Hoje quero agradecer-te, tudo o que me deste e o que não me deste principalmente. Obrigada por não me dares maus exemplos, obrigada por não me teres dificultado a vida. Obrigada por me teres dado oportunidades que nem todos os pais podem, nunca me negaste nada, sempre me deixaste seguir os meus sonhos, nunca me impediste de acreditar em mim mesma. 

Eu não sou mãe, nunca gerei os meus próprios filhos e nunca amei um filho gerado por outra mulher e por isso não entendo muitas coisas de "pais", mas sou irmã, sou irmã de dois seres incríveis e por isso sou-te eternamente grata. 

Foste para fora trabalhar e embora por muitos momentos mesmo que tu te mantenhas longe eu sei perfeitamente que tu foste para dares uma vida boa a mim aos manos. Sei que foste para um país que não é o teu porque tu querias ter a liberdade de não olhares a meio para atingires os nossos fins. 

Obrigada pai, não pelos bens materiais (que também te agradeço muito como é obvio), mas por todo o amor, companheirismo, incentivo e ainda mais por teres o abraço mais seguro do mundo. 

Quando for mãe, espero que os meus filhos olhem para ti e vejam uma referência, espero que tu queiras brincar com eles e que lhes ensines todos os valores que a tua vida te deu e outros que tu tiveste que aprender. 

Pai eu amo-te muito e tenho muitas saudades tuas!