Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mia Amaral Gomes

"El dolce far niente"

Mia Amaral Gomes

"El dolce far niente"

Sab | 11.05.19

"COISA MAIS LINDA"

Mia

60341474_1472314296232816_3923842689530855424_n.jp

 

Olá malta! 👋🏼

 

Hoje venho falar-vos sobre a série original da Netflix intitulada de "Coisa Mais Linda" é uma série brasileira!

Não tinha expetativas relativamente a esta série e fui até ela por curiosidade mas depois eu achei que ela era tão boa e retratava tão bem a evolução das mulheres da década de 50 até à decada de 60 que eu fiquei presa a ela. Em menos de um dia eu vi a primeira temporada da série que é composta por sete episódios. Acabei agora de ver o último e fiquei com aquela sensação de amargura, porque ainda não há mais episódios e eu não sei se vão sair mais ou não, mas que que raio! E diga-se de passagem que o elenco é bom! O elenco é muito bom! Constituído por Maria Casadevall, Pathy Dejesus, Fernanda Vasconcellos, Mel Lisboa, Leandro Lima e Ícaro Silva nos papéis principais.  Cada uma daquelas mulheres foi escolhida a dedo para dar voz e corpo às suas personagens e que mulheres maravilhosas, que talento imenso. 

Grata por ter visto esta série curta mas cheia de conceitos que cada um de nós devia trazer na sua vida. Afinal nesta série vemos a mulher de diferentes ângulos, a que foi deixada pelo marido, a que quer trabalhar, a que conseguiu um emprego, a que não pode pedir um crédito porque é mulher, a que não quer ter filhos, a que quer, a que sonha conquistar o mundo, a mulher que é violada e violentada, a que sonha conquistar a sua independência e no fim de tudo vemos a mulher num profundo retrato dos dias que correm... a mulher morta pelo ex marido que não soube ocupar o seu lugar e maltratou pondo-se a si em primeiro lugar antes de tudo.  

Além de tudo isto esta série retrata a par com tudo o que foi anteriormente referido, conta como foi feita a ascenção do estilo de música Bossa Nova, sendo que o título da série foi inspirado no verso de uma canção de Tom Jobim e Vinicius de Morais, "Garota de Ipanema". 

Esta série não podia ter vindo em melhor altura e espero de verdade que cada uma das pessoas que viu esta série até então, saiba que para sermos quem somos e para chegarmos onde chegamos até hoje, alguém teve que bater o pé, alguém teve que gritar por si, para se salvar a si mesma. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.